quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

[A batalha entre vegetarianos e carnívoros]

----------
-------
As postagens seguintes tratam de luta entre os que preferem uma bela maminha e os outros, os estranhos, que acham o máximo comer salada de rúcula. O pior é que estes últimos ainda querem nos encher de culpa. Só porque fatiamos e desossamos os animaizinhos que Deus espalhou pela terra (e mar). Outro dia perguntei ao meu filho se ele já tinha visto algum boi. "Só em bife, pai". Isso ajuda a entender o quanto estamos acostumados com o cheiro que vem da grelha (ops). É meio desconsertante dizer isso, mas faz 5 anos que tento parar de comer carne vermelha. Mas é muito difícil, já que que vivem me convidando para churrascos. Por um motivo inescapável: o churrasqueiro sou eu. Tenho de provar as minhas pequenas obras de arte antes de servi-las, ora pois. Bem, acho que existe um preço para tudo isso. Recordo uma edição do The Stupid Times, do Guerrilha, em que Deus dizia algo assim: "O infarto é a minha vingança por vocês comerem os bichos que criei!" E ele estava realmente bravo! Coisa de quem come carne, vai saber?! Eu como plantas (fumo também - brincadeira), peixes e aves, na maioria das vezes. Com preço da maminha, também...

2 comentários:

Sagesse disse...

Para q deixar deixar de comer carne? Como diz o bonachão pai de um amigo meu: "faz parte, é a natureza" ;).

Beijos.

Lutto T. Nebroso disse...

É a natureza, afinal temos caninos. Só não sei se continuaríamos a comer depois de ver um animal (vaca, porco) ser abatido. Crueldade perde. Acho que não morreríamos se nos alimentássemos apenas de legumes, frutas, grãos e folhagens. A gente ia, no máximo, ficar com a pele esverdeada e, talvez, desmaiar no ponto de ônibus. Não vou tomar partido aqui, mas o prato dos vegetarianos é muito mais bonito, não? Agora pega uma feijoada... o que é aquilo? Aqueles ossos, carnes e peles fumegando no feijão preto? Um dos pratos mais feios (e saborosos, tenho de concordar) que já inventaram. Existe um livro por aí que lista as 1001 comidas para apreciar antes de morrer (dying foods). É fascinante aquilo. E grande parte nem leva carne! Não sei não, mas acho que fui um porco na encarnação anterior. Ainda conservo alguns traços, na verdade. See you.